Ajude a manter o TextoLivre.

DIGA AO POVO DE ISRAEL QUE MARCHE!!!...

Sou apaixonado pelos textos bíblicos curiosos e intrigantes. Por exemplo, há passagens em que Deus desafia os seus filhos para que façam sinais e não esperem a ação do alto. Isso se deu várias vezes no antigo pacto. Agora os sinais seguem os que crêem e não precisamos mais viver por sinais e sim pelo conhecimento daquilo que Deus nos concedeu. Na saída do Egito ao se aproximar do Mar Vermelho, Moisés dependente sempre da ação do Senhor ficou fragilizado diante do espetáculo das águas que via à sua frente. O povo de Israel seguia Moisés e aguardava uma palavra do líder que estava parado, não cessando de clamar a Deus. Então se ouviu uma voz.  Era o Senhor que falava a Moisés: Por que clamas a mim? Diga ao povo de Israel que marche. (Ex 14.15). Imaginem Moisés, gago, tendo que desenvolver uma liderança dada por Deus para que conduzisse o Seu povo à terra prometida, tendo ainda que falar com Faraó para que deixasse o povo ir. Imaginem um homem tendo que exercer autoridade e representar o Senhor dos Exércitos no contato com os hebreus, sempre incrédulos e ainda ir à presença do mandatário do reino egípcio. Moisés expõe essa preocupação ao Senhor logo que lhe é conferida essa pesada liderança. Disse Deus a Moisés: ele (seu irmão Arão) falará por ti ao povo; e acontecerá que ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus. Moisés era uma manifestação de Deus na Terra a partir dali. Não havia na face terrestre quem tivesse maior autoridade entre os homens. Faraó capitularia diante do propósito divino. Ele teria seu coração endurecido pelo Senhor todas as vezes que procurou aceder aos conselhos de Moisés. Não era Faraó, era Deus mesmo que levava aquele reino à ruína. Interessante notar que o apóstolo Paulo fala sobre isso e aí podemos entender a lógica do juízo divino naquele instante. "Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra."  Um humanista de plantão diria: então Deus é mau, porque usou um ser humano para destruí-lo. Pois Deus é tanto mau como bom. Ele envia tanto o bem como o mal. Em Lamentações de Jeremias essa questão está muito bem abordada: Quem será aquele que diga que sucedeu algo que o Senhor não enviou? Da boca do Altíssimo não sai o mau e o bom? (capítulo 3, verso 37). Deus enviou o anjo para dar morte aos primogênitos egípcios, entre eles o filho do próprio Faraó, mas guardou o seu povo impedindo ao anjo que o tocasse. Ali estava o bem e o mal de Deus aplicado, segundo o propósito de El Shadai. Moisés teve que falar às águas e ferí-las para que o Mar Vermelho se abrisse e o povo hebreu passasse a pé enxuto. O povo passou, as águas engoliram a Faraó e o seu exército, e o deserto acolheu durante 40 anos a incredulidade de um povo que milhares e milhares de anos depois não acolheu a seu Messias. Vivemos agora o tempo dos gentios. Jesus Cristo já voltou. Muitos como aqueles hebreus não crêem. A contagem regressiva para a transformação de seu corpo em um corpo incorruptível já começou.

 Os entendidos entenderão.

 http://fotolog.terra.com.br/jesuscristohomem:929

 

 
© 2011 Texto Livre - Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.

Compartilhe

 
Joomla Template Tutorial from JoomlaShack.com