Ajude a manter o TextoLivre.

Lendas da Porca e os Sete Leitões

Lendas da Porca e os Sete Leitões

 

A fábula da Porca e os Sete Leitões possuem muitas versões no folclore mundial, veremos algumas abaixo:

 

Versão no Sul e Sudeste do Brasil:

 

Em 1890, um ano depois da libertação dos escravos, a Baronesa e feiticeira Laura resolveu contratar imigrantes italianos para trabalharem na sua fazenda. Dentre estes trabalhadores estrangeiros havia uma bela jovem chamada Maristela. Uma certa noite, numa festa do sítio, apareceu um homem desconhecido com terno e chapéu branco. No meio do baile, este moço sumiu com Maristela. Algum tempo depois ela apareceu grávida e surgiu o boato de que a dama foi seduzida pelo boto. Deste jeito ela foi expulsa, pela sua família, do grupo de colonos. Mas ela pediu abrigo para a Baronesa Laura em troca de serviços domésticos. A dona da fazenda aceitou a proposta. Porém, um certo dia, Laura sentiu falta de um anel precioso e culpou a empregada italiana. Assim a Baronesa exclamou:

- Se você não me devolver minha jóia em vinte e quatro horas, colocarei um feitiço. Então você virará porca de dia e mulher de noite.

A jovem explicou que não sabia onde estava o anel e sua patroa jogou a magia, além de expulsa-la de casa.

Desta maneira, à noite, Maristela partiu para a estrada e resolveu abortar o seu bebê. Após um tempo de recuperação no meio do mato, a moça voltou a trilhar o seu caminho e avistou uma casa com uma luz vermelha. Chegando ao local, ela descobriu que tratava-se de um bordel e pediu emprego. Cléo, a dona do estabelecimento, empregou Maristela mesmo a jovem tendo confessado o seu problema. Afinal o trabalho na boate era apenas no turno da noite. Durante este período Maristela engravidou mais seis vezes e abortou todas as crianças em seu ventre. Porém no último aborto ela faleceu. Reza a lenda que hoje seu fantasma vive na Terra em forma de porca acompanhada de sete leitões que representam os bebês abortados. Estes espíritos aparecem na Lua cheia à procura do anel da baronesa, que pode tira-los desta maldição.

 

Versão no Nordeste do Brasil:

 

Reza a lenda que na época da escravidão, no Nordeste do Brasil, existia uma Baronesa chamada Norma que tinha sete filhos. Dizem as más línguas que ela fazia maldades com os escravos e que um certo dia mandou arrancar os dentes e cortar os seios de uma escrava só porque seu marido elogiou a pobre. Mas a empregada agredida era filha do feiticeiro da senzala. Então ele transformou Norma e seus filhos em porcos. Conforme a fábula eles saem, pela noite, assombrando as pessoas e procurando um anel que pode livra-los deste feitiço.

 

Versão Espanhola:

Diz a lenda que, na Espanha medieval, passou por Andaluzia uma princesa cigana com os seus sete filhos. Ela ajudava a curar as pessoas. Porém, um feiticeiro ficou com inveja e medo de perder a sua freguesia. Então ele transformou a cigana e seus filhos em porcos. No meio da transformação a princesa deixou cair seu anel mágico no chão. Reza a lenda que estes fantasmas em formas de suínos aparecem de noite à procura do anel perdido que pode quebrar o feitiço.

Luciana do Rocio Mallon

 

 

 

 

 

 

 

 
© 2011 Texto Livre - Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.

Compartilhe

 
Joomla Templates by JoomlaShack