Warning: Creating default object from empty value in /home/textolivre/web/templates/js_elated/wright/doctypes/default.php on line 206

Warning: Creating default object from empty value in /home/textolivre/web/templates/js_elated/wright/doctypes/default.php on line 206

Warning: Creating default object from empty value in /home/textolivre/web/templates/js_elated/wright/doctypes/default.php on line 206
As Palavras Mais Difíceis do Hino Nacional
Ajude a manter o TextoLivre.

As Palavras Mais Difíceis do Hino Nacional

Margens: Beiras; ribas; beiras de terra lavradas e compreendidas entre dois sulcos

 

Plácidas:  Tranquilas, sossegadas

 

Ypiranga:  Rio (hoje córrego) localizado na cidade de São Paulo. Vem do tupi Y=rio + piranga=vermelho

 

Brado: Grito; exclamação

 

Retumbante: Que retumba; estruge; ressoa; ecoa

 

Fúlgidos: Que brilham; que têm fulgor

 

Penhor: Objeto de valor que se dá ou se toma como garantia de dívida de um contrato; garantia de pagamento; caução

 

Vívido: Que tem vivacidade; ardente; expressivo; vibrante; luminooso; excitante

 

Límpido: Nítido; puro; transparente; polido; ingênuo;sereno

 

Resplandece: Brilha intensamente; se sobressai

 

Impávido: Que não tem medo; destemido

 

Colosso: Coisa muito bonita; muito gostosa,entre outras definições

 

Solo: Porção de superfície de terra; chão

 

Fulguras: Fulges; brilhas; sobressais

 

Florão: Ornamento em forma de flor; o que se possui de melhor; glória

 

Garrida: Muito enfeitada; elegante; vistosa

 

Lábaro: Bandeira; estandarte; pendão

 

Ostentas: Mostras com orgulho; mostras com alarde

 

Flâmula: Pequena chama; galhardete; bandeirola

 

Clava: Pau pesado, mais grosso num dos extremos, que se usava como arma; maça

 

Laughing

 

Hino Nacional Brasileiro

Letra: Osório Duque Estrada

Música: Francisco Manoel da Silva

I

Ouviram do Ipiranga às margens plácidas

De um povo heróico o brado retumbante,

E o sol da liberdade, em raios fulgidos,

Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

 

Se o penhor dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço forte,

Em teu seio, ó liberdade,

Desafia o nosso peito a própria morte!

 

Ó Pátria amada

Idolatrada,

Salve! Salve!

 

Brasil, de um sonho intenso, um raio vívido

De amor e de esperança a terra dedesce

Se em teu formoso céu risonho e límpido,

A imagem do Cruzeiro resplandesce

 

Gigante pela própria natureza

És belo, és forte, impávido colosso,

E o teu futuro espelha essa grandeza,

 

Terra adorada,

Entre outras mil

És tu Brasil

Ó Pátria amada!

 

Dos filhos desse solo és mãe gentil,

Pátria amada

Brasil!

II

 

Deitado eternamente em berço esplêndido

Ao som do mar e à luz do céu profundo

Fulguras, ó Brasil, florão da Ámérica

Iluminado ao sol do Novo Mundo!

 

Do que a terra mais garrida

Teus risonhos lindos campos têm mais flores

"Nossos bosques têm mais vida

"Nossa vida" no teu seio mais amores."

 

Ó Pátria amada,

Idolatrada,

Salve! Salve!

 

Brasil de amor eterno seja símbolo

O lábaro que ostentas estrelado,

E diga o verde-louro dessa flâmula:

"Paz no futuro e glória no passado."

 

Mas se ergues da Justiça a clava forte

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme, quem te adora, a própria morte,

 

Terra adorada,

Entre outras mil

És tu Brasil,

Ó Pátria amada!

 

Dos filhos desse solo és mãe gentil,

Patria amada,

Brasil!

 

 

 

 

 

 

 

 

 
© 2011 Texto Livre - Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.

Compartilhe

 
Joomla 1.5 Templates at JoomlaShack.com