Ajude a manter o TextoLivre.

Terremotos

       Movimentos violentos na crosta terrestre

       Terremotos são causados por movimentos na crosta terrestre. Esses movimentos liberam tensões acumuladas na rocha, devido ao movimento divergente das placas tectônicas que forma  a crosta sa Terra. A intensidade da maioria dos terremotos é pequena e ocorre em uma profundidade superior a 300km. Por isso não é sentida na superfície terrestre.

 

       Como ocorrem os terremotos

       Por não se curvarem nem se quebrarem com facilidade,as rochas tendem a absorver pressões e tensões. Mas chega um momento elas cedem, fraturando-se ou movendo-se ao longo das fendas preexistentes e liberam energia em forma de ondas sísmicas que provocam intensas vibrações através da rocha circunvizinha e dos prédios da superfície. A maioria dos terremotos ocorre nas margens entre as placas da crosta terrestre. Ali, a fricção é dersencadeada quando as placas se movem uma contra a outra e as pressões se acumulam, sendo liberadas como um abalo sísmico.

       Os terremotos também podem ser iniciados por vulcões, impactos de meteorito ou por ações humanas, como explosões de bombas e a injeção de fluídos em poços para ca sucção de petróleo. Ao contrário dos terremotos que ocorrem em fendas, esses resultamda repentina entrada de energia que impõe imediata tensão nas rochas.

       Classificam-se os terremotos segundo sua profundidade

       Rasos- menos de 70 km

       Intermediários - 70-300km

       Profundos - Maiores 300 km

 

       Epicentro - O ponto de superfície da Terra logo acima do foco de um terremoto

       Foco - O ponto onde se origina um terremoto

       Onda-P - Tipo de onda sísmica que se irradia do foco, pressionando e impelindo partículas rochosas durante a propagação. As ondas-P são do tipo progressivo mais rápido, e as primeiras a serem detectadas pelas estações que monitoram terremotos

      Onda-S - Onda sísmica qua faz as partículas vibrarem para cima e para baixo enquanto se propaga direto do foco. 

 

       Medindo terremotos

       Ha dois meios de medir a extensão do terremoto: pela magnitude, com base na leitura da quantidade de energia liberada; e pela intensidade, com base nos efeitos do fenômeno. Essas medições são feitas em diferentes escalas.

      A escala Ritcher foi desenvolvida em 1935 por  Charles F.Ritcher, como meio de comparar a magnitude de terremotos.

       A magnitude é obtida de gravações de movimentos da Terra durante os terremotos, feitas em sismógrafos

       Cada número inteiro na escala Ritcher representa uma liberação de energia 31 vezes maior do que o ponto do número anterior. O terremoto mais violento registrou 9,5.

       A escala modificada Mercalli. desenvolvida na década de 1930, é usada para avaliar a intensidade. Classifica os terremotos, numa escala de I-XII, dependendo dos seus efeitos.

       I-II - Mal sentido, em geral não identificado como terremoto

       III-IV - Muitas vezes sentido, sem danos

       V-VI - Os objetos movem-se; danos leves

       VII - Danos estruturais em prédios de construção precária

       VIII - Estragos em prédios de construção sólida

       IX-X - Deslizamentos de terra, destruição em massa

       XI - Destruição total, movimento do solo visível

       XII - Destruição total em área extensa.

        Em Tóquio, Japão, o terremoto Tobe, em 1995 teve um abali císmico medido em 7,5 na escala Ritcher

        Obs:O recente terremoto que destruiu parte da cidade de Porto Príncipe , no Haiti, atingou a magnitute 7 na escala Ritcher.

 

       Maiores terremotos desde 1900

       Chile, 1960, magnitude 9,5

       Alasca, 1964,magnitude 9,2

       Ilhas Aleutas, 1957, magnitude 9,1

       Kamchatka, 1952, magnitude 9,0

       Equador, 1906, magnitude 8,8

       Ilhas Kurillas, 1958, magnitude 8,7

       Ilhas Aleutas, 1965, magnitude 8,7

       Índia , 1950, magnitude 8,6

       Chile, 1922, magnitude 8,5

       Indonésia, 1938,  magnitude 8,5

 

       Tsunamis

       Tsunamis são gigantescas ondas oceânicas, provocadas geralmente por terremotos submarinos que desviam volumosa área de assoalho marítimo para cima ou para baixo, deslocando milhões de toneladas cúbicas de água. Impelida pelo deslocamento, a água se concentra numa grande e destrutiva onda ao chegar às águas litorâneas rasas. A repentina introdução de  grande quantidade material por um vulcão submarino em erupção, ou o repentino desmoronamenmto de sedimentos do assoalho oceânico, ou um deslizamento de terra na água causam um efeito semelhante.

       Os tsunamis são relativamente comuns na região suscetível a terremotos, ao redor do Japão. A palavra "tsunami" quer dizer , "onda de porto" em japonês.

       Por vezes descritos como ondas gigantescas, provocadas por maremotos, os tsunamis nada têm a ver com marés, embora possam se tornar mais intensos, pelas condições locais da maré.

       Terremoto subaquático. O movimento do leito do mar provoca o deslocamento de um grande volume de água

        Deslizamento de terra. O repentino desmoronamento de um penhasco nomar desencadeia uma onda

        Vulcão subaquático. Extenso fluxo de lava de uma erupção submarina desloca grande volume de água.

       Fatos

       De 200 a 300 terremotos ocorrem anualmente na Grã-Bretanha e ao redor da plataforma continental

       90% dos terremotos ocorrem ao longo dos limites das placas tectônicas

       Todo dia ocorrem cerca de 8.000 microterremotos. Por terem magnitude 2 ou inferior, não costumam ser percebidos, embora registrados por sismógrafos sensíveis

       Cerca de 7.000 choques anuais de magnitude 4 ou superior são registrados mundialmente

       Em média, ocorrem anualmente um terremoto de magnitude 8 ou superior em algum lugar do mundo

       Cerca de 70% dos terremotos ocorrem na borda do Oceano Pacífico: o "Círculo do Fogo".

      

 

 

 

 

 

 

Fonte: Superenciclopédia Ilustrada-Enciclopédia Seleções, tradução, Stela Maris Gandour...et all, Rio de Janeiro, Reader's Digest, 2004, a quem agradeço pela autorização para reprodução deste texto. E-mail atendimento@seleções.com.br

 
© 2011 Texto Livre - Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.

Compartilhe

 
Joomla Templates at JoomlaShack.com