Ajude a manter o TextoLivre.

vegetação...

Não compreendo o silêncio das plantas.

Elas tão imponentes e tão importantes,

eu falo demais e sou tão pequeno...

Tampouco posso compreender a lucidez

das coisas, a lógica da natureza,

essa mesma lógica que me jogou no mundo...

Quem me dera ser verde e mudo,

com raízes no quintal dos meus sonhos.

 

(publicado no Anuário de Poetas do Brasil, 1° volume, 1981).

 
© 2011 Texto Livre - Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.

Compartilhe

 
Joomla 1.5 Template: by JoomlaShack.com